Restabelece
o trânsito intestinal.1

Prisão de ventre em viagens – como lidar?

25 de setembro de 2019

É tão comum que, felizmente, as pessoas costumam falar abertamente sobre isso: viagens costumam causar constipações. Mas por que é que isso acontece?

Uma combinação de fatores pode fazer um intestino sensível sair do eixo. Sua alimentação sai da rotina, tanto em ingredientes como também em horários; você acaba passando horas sentado no avião, carro ou ônibus; compartilhar espaços com pessoas que não são da família pode causar algum constrangimento; a ingestão de álcool muitas vezes aumenta.

Enfim, viajar faz muito bem pra alma e para o psicológico, mas não é todo corpo se adapta bem. Nem por isso você deve viajar menos e abrir mão de férias ou feriados, não é mesmo?

A boa notícia é que existem sim formas de evitar ou pelo menos aliviar os sintomas da prisão de ventre:

1. Um momento a sós com seu intestino
Reserve um momento para ir ao banheiro. Se conseguir fazer isso em um horário parecido com o de sua rotina, melhor ainda, mas o ponto aqui é mesmo dar tempo ao tempo. Vá ao banheiro, fique por lá sem pressa, faça leves massagens em seu ventre. Vale até usar o cesto de lixo como apoio para os pés e assim ficar numa postura que facilita a evacuação.

2. Reveze a culinária local
Um dos grandes baratos de viajar para cidades diferentes é conhecer os pratos típicos e muitas vezes exóticos. Mas convenhamos: nem sempre eles são saudáveis. Por isso tente intercalar os dias ou, pelo menos, as refeições. Um café-da-manhã rico em fibras, por exemplo, já é um ótimo contraponto a um almoço não tão equilibrado.

3. Movimente-se
Não precisa se tornar um atleta se não for essa a sua rotina. Mas faça caminhadas para conhecer um pouco da cidade, anda na beira do mar se estiver na praia, uma voltinha de bicicleta pode ser providencial e divertida, encontre alternativas para manter-se minimamente ativo.

Tenha em mente que seu intestino tem um “segundo cérebro”. São cerca de 100 milhões de neurônios que participam de todo o processo digestivo e trato intestinal. Dessa forma, todo recurso que ative a “memória” de uma rotina comum é válida e eficiente.

Fontes: https://diariodebiologia.com/2016/02/por-que-e-tao-complicado-fazer-coco-em-viagens/ e https:// boaforma.abril.com.br/saude/3-estrategias-para-nao-sofrer-com-prisao-de-ventre-em-uma-viagem/

Gostou? Compartilhe:


Notice: Undefined variable: related_post_title_option in /home/storage/6/97/75/devlactulona/public_html/wp-content/themes/lactulona-child/functions.php on line 912